DJs do Lapa 40º :: Na balada com Ricardo Bheringuer

Lapa 40º - DJ Ricardo Bheringuer_Foto Brunno Dantas (2)

O som que ele coloca na pista é alegre e contagiante. Da época do vinil, ou seja, com mais de 20 anos de carreira, o DJ Ricardo Bheringuer, é presença de sucesso no Lapa 40º. Com programa Tarde Nativa (Nativa FM), ele dá asas a veia de comunicador, jornalista, DJ, apresentador, animador. É como não ser tudo isso? Carioca, Bheringuer toca não só no Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil.

“Comecei como discotecário em 1990, com 14 anos. Toda vez que o DJ da casa faltava eu o substituía, deu certo! Depois, parti para a área de locução na qual também estou até hoje. Tudo começou com uma paixão. Parece que eu já sabia de todo o caminho que trilhei. Faço meu trabalho por que sou apaixonado por ele”, diz Ricardo Bheringuer.

Considerado um DJ que toca principalmente música brasileira, Ricardo se consolidou tocando sertanejo universitário e além de tocar o estilo no Lapa 40º, leva o ritmo para as festas nas quais toca. Segundo ele, a escolha por este segmento se deve ao programa que apresentou na Rádio Nativa chamado “Nativa na Balada”. A partir daí veio a identificação com este gênero musical.

Mas para ter o sucesso que vem conquistando foram anos de luta e superação de desafios. “Passei por muito desafios. Mas não me abalei. Não desisti. Perseverei. Corri atrás do que eu julguei ser melhor pra mim, para a minha carreira e para a minha vida. Por isso sou hoje um vencedor”, destaca.

Inspiração para novos DJs, Ricardo Bheringuer conta que na época em que começou esbarrou no alto preço dos equipamentos. Lapa 40º - DJ Ricardo Bheringuer_Foto Brunno Dantas (3)

“Nossa! Vinil na época era caro demais! Mas sempre usei os equipamentos das casas em que toquei. De lá pra cá muita coisa mudou. Comecei com um toca discos chamado “geléia” os DJs da antiga conhecem bem. (risos) Era muito difícil mixar com ele. Depois veio MK-2, Dennom, MD, e agora o CDJ com entrada para pen drive. A tecnologia conta ponto a favor dos DJs. Atualmente pra quem quer começar pode optar pelo CDJ 100. Mas, na minha opinião o maior investimento é a vontade de conquistar seu espaço no mercado. É acreditar em si próprio”, ressalta.

Ele avalia que jovens têm espaço no mercado musical como DJs, porém, destaca a importância de as casas noturnas, organizadores de eventos e festas não deixarem de lado os mais experientes.

“Com a internet e a tecnologia que existe hoje à disposição de todo mundo, qualquer um pode se dizer DJ, porém amador. Para ser profissional é preciso muito mais. Há degraus que precisamos subir. É muito importante entender o público. No Lapa 40º, por exemplo, ele muda a cada semana. Cabe ao DJ ter felling no momento em que está tocando para saber o público está animando a galera no dia, a reação deles pauta o som”, exemplifica.

Como locutor ele passou por rádios como 98 FM, Costa Verde FM, Transamérica, Jovem Pan, Mix, 107 FM e atualmente apresenta-se na Nativa FM. Ricardo Bheringuer toca todas as quintas-feiras a partir das 22 horas no Lapa 40º, a melhor noite sertaneja do Rio de Janeiro. 

:: Saiba mais sobre DJ Ricardo Bheringuer ::

Twitter: @Ricardobnativa

Facebook/ricardo.bheringuerii

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s